Como conciliar o trabalho e a educação dos filhos.

Como conciliar o trabalho e a educação dos filhos.

Trabalho e a família constituem duas áreas fundamentais da sociedade e, portanto, devem se conciliar harmoniosamente. A definição, segundo Barnett em 2001, é a existência de uma boa relação entre o contexto profissional e familiar, enquanto ambientes que emanam exigências às quais o indivíduo é capaz de responder simultânea e adequadamente, sem perdas, decorrentes da interferência de um sobre o outro 1. Quando falamos em educação de filhos o tempo fica ainda mais apertado e encontrar o equilíbrio entre a educação dos filhos e as atividades laborais exige muita força e foco, gerando em alguns momentos frustração para adultos e crianças. Devemos criar um ponto de equilíbrio entre o trabalho e educação dos filhos e não deixar que os assuntos de um interfiram no outro e vice-versa.
A comunicação entre as pessoas é muito importante, quando se fala de pais e filhos. O diálogo é um dos pilares da educação. O primeiro passo é discutir sobre a importância do trabalho para crescimento pessoal e não somente o retorno financeiro, a criança deve entender que não se trabalha apenas para adquirir ´coisas`.
Organizar os horários deles em função dos nossos é uma boa dica para aumentar o tempo dedicado às crianças. Quando se tem uma carga horaria menor ou flexível isso é mais simples.
Com o crescimento da tecnologia, outro erro cometido por alguns pais é trocar o tempo que tem com os filhos pela TV e/ou eletrônicos. Utilize esse tempo para brincar, ler juntos ou até verificar as tarefas e agenda da escola. Abuse da tecnologia entre uma reunião/consulta/evento e outra para aproveitar e conversar com a criança, fazer uma chamada de vídeo e participar da rotina dela em casa.
Facilite a rotina, se o local de trabalho é distante de casa, coloque-o em uma escola perto da empresa, para que possam passar mais tempo juntos, mesmo que no trânsito.
Organize com a ajuda da própria criança a rotina de voces
Uma última dica, mas não menos importante, é dividir responsabilidades com o marido, esposa, pai, mãe, baba, tia, enfim qualquer pessoa que possa te auxiliar nessa tarefa tão trabalhosa e prazerosa que é a educação dos filhos.
E como diria Carlos Gonzalez 2, pediatra espanhol, eles vão embora de qualquer jeito! Portanto, o que devemos fazer é aproveitar enquanto eles querem brincar, dormir, abraçar, pois quando tiverem 15 anos, certamente eles vão olhar torto para aquele colo exagerado e cheio de abraço que eles adoravam quando pequeninos!

1. Barnett RC, Hyde JS. Women, men, work, and family: an expansionista theory. Am Psychologist. 2001;56:781–96.
2. González C, Bésame mucho: Como criar seu filho com amor. 2015

Deixe uma resposta

Fechar Menu