Homenagem da APMT ao Dr Marcelo Pustiglione

Homenagem da APMT ao Dr Marcelo Pustiglione

 50 anos atuando como Médico!

Existem profissionais que abraçam com tanta dedicação o que escolhem fazer, que passam a fazer o bem, não só para seus pacientes, como o fazem para quem convive com eles ou acompanham suas atitudes. Sem pensar nas retribuições financeiras ou cargos de aparente poder, dedicam-se ao que fazem por serem éticos   e por formação moral.

Soubessem, ou se lembrassem disso todos os profissionais, teríamos exemplos e exemplos a serem seguidos. E, em se tratando de medicina, não existe a melhor ou mais difícil especialidade. Em qualquer uma delas, somos úteis e importantes. Se formos éticos e comprometidos.

Este início é para falar sobre um desses honrados profissionais. Pelo privilégio de ser ele Médico do Trabalho, abrilhantando nossa categoria, escrevo sobre Marcelo Pustiglione. Homeopata de igual brilho e dedicação, Marcelo Pustiglione nasceu em São Paulo, filho de Armando Pustiglione e Isabel Buendia Pustiglione (quanto orgulho esses pais devem ter do Marcelo!). Cinquenta anos de Medicina!

Casado com Leila, aqui, propositalmente citada, porque deve receber os elogios pela parte que lhe toca nesse percurso profissional do Marcelo. Pai de Alessandra e Luiz Fernando e avô de Isabella e Gabriel, estímulos para o Marcelo correr atrás de seus objetivos

Formou-se em medicina, em 1970, optou pela Medicina do Trabalho desde 1975 logo após ter concluído o curso de especialização (antes disso já atuava, desde 1971, como “médico de fábrica”), tendo se destacado por sua dedicação em tudo que faz. Marcelo não sabe o que é procrastinar. Desconhece tal atitude. Sorte nossa e de quem trabalha com ele!

Especializou-se na área da saúde do trabalhador da saúde. Durante 31 anos exerceu a Medicina do Trabalho no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP). Foi Diretor de Serviço de Saúde e Coordenador do SESMT do Instituto do Coração (InCor) do HCFMUSP e da Fundação Zerbini de 1982 a 2009 e gestor do SESMT corporativo do HCFMUSP de 2010 a 2013. 

Desde 2007 é Professor Convidado da Disciplina de Medicina do Trabalho nos cursos de Graduação e Pós-Graduação do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica, Medicina Social e do Trabalho do Instituto Oscar Freire da FMUSP e desde 2013 é Preceptor do Programa de Residência Médica em Medicina do Trabalho dessa instituição de ensino. 

Desde 2013 é Médico do Trabalho da Divisão de Vigilância Sanitária do Trabalho (DVST-Cerest Estadual) do Centro de Vigilância Sanitária (CVS) da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.  

Nas horas de decisões sobre assuntos polêmicos na área de SST, Marcelo é socorrista. Porque fala com concretude e embasa seus argumentos com muita propriedade.

 De uma simplicidade ímpar, uma das suas belas características é saber ouvir. Ponderado obsequioso, mestre em ciências e na vida, Marcelo Pustiglione é como esses símbolos aos quais a gente sempre apela quando precisa de ajuda e sabe que a terá, se depender dele. Um TOTEM.

Obrigada Marcelo!  Pelos exemplos e ajudas.

Obrigada por não desistir da Medicina do Trabalho, com todos os infortúnios que a ela estão se agregando, mas que, com profissionais como você e outros que a enobrecem, passarão, sem derrubá-la de todo.

E porque tudo isso é tão importante para ser divulgado tenho até vontade de concluir assim: “E por ser verdade, dou fé!”

 

              Edenilza Campos de Assis e Mendes

                       Médica do Trabalho

Deixe uma resposta

Fechar Menu